Logo sigla HIJG

Encontro reuniu profissionais das instituições que integram a iniciativa na região Sul do Brasil

Cerca de 30 profissionais de saúde participaram da Oficina Regional do Projeto Paciente Seguro, realizada no Hospital Universitário Cajuru, em Curitiba (PR), nos dias 21 e 22 de setembro. A iniciativa é coordenada nacionalmente pelo Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre/RS, em parceria com o Ministério da Saúde.

O Projeto Paciente Seguro PROADI-SUS busca soluções que previnam incidentes indesejados que resultam em danos para o paciente, melhorando a segurança de usuários em hospitais públicos. Fazem parte do Projeto 15 instituições de todo o país, sendo três delas do Sul. Durante o segundo semestre, oficinas nas cinco regiões do Brasil permitiram que os profissionais de saúde compartilhassem soluções de melhorias na segurança do paciente.

Estatísticas apontam que 10% dos pacientes sofrem algum incidente inesperado durante o período de internação devido a complicações decorrentes do cuidado. No entanto, cerca de 70% desses casos podem ser evitados por meio da adoção de melhores práticas, desenhos de processos mais seguros, capacitação e comprometimento de líderes e profissionais.

No Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Porto Alegre/RS, o Projeto proporcionou mudanças nos processos de trabalho. Melhorias na implantação de práticas de segurança permitiram que erros na prescrição, dispensação e administração de medicamentos fossem evitados. ?As melhorias precisam se perpetuar e os resultados positivos devem se manter. O Paciente Seguro também fortaleceu nossa visão e cultura sobre segurança do paciente?, destaca Graziella Gasparotto Baiocco, enfermeira da Gestão de Risco Assistencial.

Coordenador do Escritório da Qualidade, Rodolfo Kogeratski, diz que o Projeto fortaleceu a cultura de segurança no atendimento do Hospital Universitário Cajuru, de Curitiba/PR. ?O trabalho em equipe, apoiado por uma metodologia clara e bem definida, possibilita a conquista de boas práticas assistenciais, atendimento humanizado e livre de riscos?, ressalta. O envolvimento dos colaboradores que atuam nas áreas onde o projeto foi aplicado e a consistência na implantação de cada etapa de cada protocolo de segurança do paciente também foram importantes mudanças recebidas.

Inseridos nas metas estabelecidas no Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), de Florianópolis/SC, protocolos e checklists foram fundamentais para alcançar os objetivos. Medidas universais de prevenção, sinalizações na estrutura, monitoramento, entre outras ações geraram melhorias na redução de quedas. Planos de controle e adaptações, por exemplo, resultaram no uso seguro de medicamentos.

Segundo Cecilia Bigio, coordenadora do Núcleo de Segurança do HIJG, a divulgação de protocolos de higiene de mãos, da importância das notificações, busca ativa de eventos adversos nos prontuários, disseminação do conhecimento sobre o que são os eventos adversos e quando devem ser notificados foram algumas dentre as tantas iniciativas desenvolvidas no hospital desde o início do Paciente Seguro.

O encontro de Curitiba encerra o ciclo de Oficinas regionais do Projeto Paciente Seguro, que também esteve presente em Brasília, Manaus, São Paulo e Natal.

Regional Sul

Equipe do Hospital Infantil Joana de Gusmão participa de Oficina Regional Sul do Projeto Paciente Seguro, realizada em Curitiba.

Secretaria de Estado da Saúde - Hospital Infantil Joana de Gusmão

Rui Barbosa, 152 - Agronômica - Florianópolis / SC | Fone: 48 3251-9000